Loyalty Canvas na prática para o setor de Agronegócios

Loyalty Canvas

0402

Loyalty Canvas na prática para o setor de Agronegócios

Nós já apresentamos aqui no blog a metologia Loyalty Canvas, desenvolvida para a criação, planejamento e gestão de programas de incentivo e fidelidade e também mostramos a aplicação do conceito na prática para o segmento de eletroeletrônicos. Hoje, o nosso objetivo é usar novamente essa ferramenta para o setor de agronegócios.

Por se tratar de um segmento de mercado muito específico, pode-se imaginar que a criação de programas de fidelidade e incentivo é uma tarefa difícil mas não é. E assim como qualquer outro setor, é importante analisar as características do negócio, qual o perfil de públicos que podem ser trabalhados e quais oportunidades podem ser exploradas .

Muitas vezes, empresas que vendem produtos e serviços agrícolas podem imaginar que um programa relacionamento deve possuir um único formato ou incentivar apenas um tipo de público, quando na verdade, existem muitas possibilidades. Esse é justamente o papel do Loyalty Canvas, diagnosticar, de uma forma visual, estratégias de loyalty que podem ser aplicadas no negócio em questão. A partir dele é possível estabelecer os objetivos do programa, quais os resultados esperadosr, que comportamentos incentivar, como recompensar, etc.

Para que seja mais fácil entender como funciona a aplicação do Loyalty Canvas para o segmento de agronegócios, nós desenvolvemos um modelo especial e separamos as principais áreas do processo para nos aprofundarmos um pouco em cada uma delas:

loyalty canvas agro

Members (Membros)

Qual público o programa visa engajar? Para quem ele está sendo desenvolvido? Como dissemos na introdução do artigo, seguir o caminho mais óbvio pode até funcionar, mas existem diversos públicos que podem e devem ser incentivados. Alguns deles são:

  • Cliente direto – fazendeiros/agricultores de grande porte e cooperativas agrícolas;
  • Revendedores e distribuidores – que atuam diretamente com o cliente final;
  • Especialistas da área – agrônomos, engenheiros ambientais, etc;

Behaviors (Comportamentos)

Para alcançar os objetivos traçados para o programa é imprescindível saber quais comportamentos serão incentivados, de acordo com o perfil dos participantes e suas principais características. Levando em consideração os públicos que citamos no tópico acima, alguns dos comportamentos que podem ser incentivados são:

Cliente direto

  • Compra e recompra (fidelização com a marca);
  • Uso adequado dos produtos;
  • Indicações dos produtos da marca;
  • Consumo de conteúdo especializado;
  • Uso de técnicas adequadas (sustentável e respeitando o meio ambiente).

Revendedores e Distribuidores

  • Aumentar o número de vendas;
  • Indicações de produtos ao cliente final;
  • Uso adequado de materiais promocionais;
  • Aumento de vendas cruzadas;
  • Treinamentos.

Especialistas da área

  • Participação em eventos da marca;
  • Indicações, tanto de produtos para possíveis clientes quanto para outros profissionais da área para participarem do programa;
  • Cursos e treinamentos para uso adequado dos produtos.

Rewards (Recompensas)

De que maneira os participantes serão premiados? Quais prêmios o programa de incentivo irá oferecer? É essencial que as premiações sejam escolhidas de acordo com a afinidade que possuem com os comportamentos que serão incentivados e com o perfil do público que será engajado e não de forma aleatória. É importante investir em recompensas que realmente agreguem valor ao programa, que não somente o dinheiro, afinal, como já dissemos em outro artigo, a premiação é o elemento chave para programas de loyalty.

No caso do agronegócio, algumas recompensas podem ser:

Cliente direto

  • Descontos em produtos e serviços;
  • Materiais educativos;
  • Estudos de qualidade do solo;
  • Boletins meteorológicos;
  • Visitas de especialistas;
  • Cursos de especialização;
  • Linha de crédito exclusiva;
  • Assessoria administrativa.

Revendedores e distribuidores

  • Cursos;
  • Treinamentos;
  • Consultoria para o negócio;
  • Experiências (como viagens);
  • Workshops;
  • Reconhecimento;
  • Visitas às fábricas.

Especialistas da área

  • Portal de reconhecimento e certificação em uso de produtos e equipamentos;
  • Materiais educativos;
  • Visitas às fábricas;
  • Ofertas de cursos, seminários ou treinamentos;
  • Viagens técnicas (para conhecer procedimentos ou melhores práticas).

Gostaria de ver um Loyalty Canvas feito especialmente para o segmento de atuação da sua empresa? Então deixe sua sugestão nos comentários ou nos envie um email!

Quer testar o Loyalty Canvas na prática para o seu negócio?

Montamos um kit com todas as informações que você precisa para usar a ferramenta. Faça o download, preencha e nos envie pelo marketing@valuenet.com.br. Faremos uma análise sem compromisso para dar dicas e sugestões sobre o programa que você criar.